Para emagrecer com eficácia, emagreça logo e muito


ESTOCOLMO, Suécia (AFP) - Ao contrário da ideia geralmente aceita, inclusive entre os médicos sobre a melhor receita para perder quilos, uma nova teoria começa a tomar corpo. Diz que, para emagrecer com eficácia, é preciso emagrecer muito... e rápido, segundo estudos apresentados no Congresso internacional sobre obesidade, concluído em Estocolmo (11 a 15 de julho).Médica endocrinologista e doutoranda da Universidade de Melbourne (Austrália), Katrina Purcell conduziu uma experiência comparativa entre dois modelos de regime: um "rápido", em 12 semanas, visando a uma perda de 1,5 kg por semana para uma pessoa de 100 kg, e outro "gradual", de 36 semanas, com o objetivo de perder 0,5 kg por semana para uma pessoa com esse mesmo peso.

"Espantosamente e ao contrário do que se pensa, o estudo demonstra que o regime 'rápido' é mais eficaz que o 'gradual' para quem quiser perder quilos", comenta ela.

Os resultados obtidos mostram que 78% das pessoas que tentaram emagrecer "logo" conseguiram perder 15% do peso, contra 48% submetidas a um regime "gradual", mais lento.

Um dos motivos, avançados pela cientista, é psicológico e diz respeito à motivação: "quando se perde 1,5 kg por semana, temos vontade de dar continuidade ao regime, o mesmo não acontecendo quando se perde 0,5 kg aqui ou ali..."

Quatro participantes do grupo "gradual" abandonaram a experiência antes do final, achando que houve muito esforço, contra apenas um no grupo do emegrecimento "rápido".

Katrina Purcell adverte, no entanto, contra os regimes muito rápidos, as chamadas "crash diets", que consistem numa privação extrema de calorias. "Não faça isso sozinho, faça junto com seu médico, que é o único capaz de orientar melhor sua dieta", diz ela.

Muitos médicos e nutricionistas acham que quanto mais se perde quilos, mais somos suscetíveis de voltar a ganhá-los.

E isso leva a médica a acompanhar os dois grupos com muito cuidado, pelo que pretende divulgar os resultados finais da pesquisa em três anos.

O Instituto nacional holandês para a Saúde Pública e o Meio Ambiente estuda a ligação entre a quantidade de quilos perdidos e a eventual recuperação do peso que advém.

Segundo a pesquisa, 54% das pessoas que perderam peso tendem a conservar os benefícios disso durante um ano, independentemente da quantidade dessa perda.

Daí a conclusão de que, "quanto mais se perde peso inicialmente, mais a perda permanece importante um ano depois", diz o cientista Jeroen Barte.

É por isso, então, que "as perdas de peso de 10% ou mais deveriam ser encorajadas e preferíveis às menos significativas porque, um ano após, os benefícios serão sentidos", afirma, reconhecendo que o estudo "acaba com um mito".

Barte acrescenta que estudos deverão ser realizados "para determinar os objetivos ótimos da perda de peso e estabelecer as melhores práticas, para permitir sua manutenção".

Katrina Purcell não condena, no entanto, os regimes mais longos, uma vez que permitem uma modificação profunda no modo de vida.

Os cientistas concordam que os hábitos alimentares e o modo de vida são fatores primordiais da obesidade e do sobrepeso.

Quantidade das porções, luta contra o marketing agressivo da indústria de alimentos, reformulação de produtos com menos sal ou menos açúcar, incentivos fiscais, divulgação sistemática das calorias no menu dos restaurantes... Antes de pensar em regimes, "é preciso uma mudança cultural!", diz o presidente da ONG International Association of Consumer Food Organizations (IACFO), Bruce Silverglade.

Share:

10 comentários

  1. OLÁ QUERIDA...
    JÁ ESOU SEGUINDO TEU BLOG E JÁ LINKEI VOCÊ, FAZ UM TEMPINHO JÁ!!!

    PARTICIPE DOS SORTEIOS QUE ESTÃO ROLANOD LÁ NO MEU BLOG!!!
    UM EM PARCERIA COM A MAERHEJE E OUTRO EM PARCERIA COM A EMPÓRIO DAS UNHAS!!!!

    TODOS ESTÃO DISPONIVEIS NA BARRA LATERAL ESQUERDA DO BLOG, É SÓ CLICAR, LÊ AS REGRINHAS, PARTICIPAR E TROCER PRA GANHAR!

    www.ellamodaeesilo.blogspot.com

    BEIJÃOOO

    ResponderExcluir
  2. Oi flor!
    Vim retribuir a visita e gostei do blog!!!
    Fique sempre ligadinha pois rola novidades todos os dias e semana q vem começa um novo sorteio!
    Bjão, Clau Speroto
    www.useicontei.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Ahh preciso de regime, na verdade uma reeducação alimentar,como besteiras DEMAISX auhsuahsuhasu

    ResponderExcluir
  4. Muito interessante,concordo com a Dra pq qdo começo um regime se não vejo resultado rápido sempre desisto.Alias coisas q não tenho conseguido fazer é regime,estou mega gorda como nunca estive,nem na gravidez fiquei com o peso q estou agora e simplismente não consigo reagir.Socorroooo!!!! gostaria de ter a receita dessa médica.

    ResponderExcluir
  5. Olá Kamilly obrigada pela visitinha lá blog, vou te seguir seu blog e super fofo, amei a maquiagem do post abaixo...Bjs e te espero sempre por lá...

    ResponderExcluir
  6. Olá Kamily!!!
    Como você está??
    Obrigada pela visita no meu blog!
    Adorei!!!
    E amei seu blog!!!
    Tudo de bom!!!
    Bjosss
    Fica com DEus!!

    ResponderExcluir
  7. Olá lindinha tudo bem?
    Parabéns pelo post!!super interessante!!!!
    Flor,passei para agradecer sua visita lá no blog!
    Seja sempre mais do que bem vinda!!!
    Ah!!você ja esta participando do sorteio?Não fique de fora!!
    beijosss

    http://julianakenzi.blogspot.com
    =)

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito das materias ,principalmente dessa e da do cha´,mas como é dificil perder esse quilinhos,eu que o diga.

    ResponderExcluir
  9. Hello!

    Já tinha lido sobre esse assunto em algum outro lugar. Na verdade acredito que cada organismo tenha seu próprio ritmo. Mas o que importa é que seja sempre algo benéfico e nunca um emagrecimento com afeitos colaterais, como muita gente por aí faz...

    Bjo!

    ResponderExcluir
  10. Adorei o Post, concordo que a gente fica mais animado quando perde mais peso, mas devemos ter em mente sempre que o principal é ter saúde e fazer as coisas de forma saudável. Beijos. :)

    ResponderExcluir